Quando a cabeça coça muito o que pode ser?

Apesar de estar relacionada com a falta de higiene na região, a coceira no couro cabeludo também pode ser causada por problemas como infecções na pele do local e insetos. Em outros casos, o clima quente e suor na região também podem acabar gerando o desconforto. Mas você sabe o que pode ser quando a cabeça coça muito?

Além de incômoda, a sensação de coceira constante na cabeça pode gerar constrangimento, já que todos relacionam o sintoma com a falta de higienização dos fios. Além disso, coçar a cabeça com muita frequência pode acabar resultando em feridas na cabeça e vermelhidão. Dessa forma, é importante identificar o problema para evitar que o problema se agrave.

Veja a seguir o que causa a coceira no couro cabeludo e saiba como tratar cada caso!

O que pode ser quando a cabeça coça muito?

Caspa

 A caspa é a descamação da pele morta do couro cabeludo que acontece para que novas células possam nascer, sendo algo totalmente natural. Contudo, em pacientes que possuem pele oleosa ou consomem gorduras em excesso, o quadro pode ser mais intenso, o que acaba gerando coceiras, vermelhidão e ardor, além de descamações em excesso.

Roupas e Acessórios femininos

Para tratar os sintomas é necessário usar shampoos anticaspa e mudar alguns hábitos como:

  • evitar banhos quentes;
  • não dormir com os cabelos úmidos;
  • evitar o uso frequente de bonés e toucas.

Piolho

Muito comum em crianças, o piolho é um inseto que causa coceira na cabeça ao picar a pele para se alimentar do sangue do couro cabeludo. Por serem pequenos, é difícil enxergá-los com facilidade. Sua multiplicação acontece de forma rápida, o que faz com que a coceira aumente gradativamente.

A infestação por piolho acontece por meio do contato com o inseto ou lêndeas, nome dado ao ovos do inseto. Apesar de serem semelhante à caspa, a lêndea não se solta facilmente do couro cabeludo e costuma se concentrar na região da nuca.

O tratamento consiste em usar shampoos e loções para a remoção dos isentos e em casos mais severos, pode ser necessário o uso de medicamentos orais.

Fungos

Os fungos são os grandes causadores das micoses, incluindo a micose no couro cabeludo que além de causar descamações, também pode gerar coceiras e em alguns casos a queda dos fios. 

Para  tratar e evitar o surgimento e proliferação dos fungos, o ideal é evitar ficar com os cabelos molhados por muito tempo e dormir com os fios úmidos, já que a umidade é um ambiente que contribui para a multiplicação dos micro-organismos.

O tratamento para o problema é feito por meio de medicamentos e shampoos anti fúngicos, dependendo de cada caso especificamente.

Alergias

A alergia a produtos químicos usados em alisamentos, tinturas e relaxamentos pode desencadear coceira e vermelhidão no couro cabeludo. O ideal nesses casos é procurar ajuda de um tricologista para identificar o que pode estar causando a alergia. Para isso, serão feitos testes com base nos últimos procedimentos aplicados nos fios e todos os produtos usados.

Ao descobrir o agente alergênico, o especialista prescreverá um corticoide ou histamínico para combater a alergia e os sintomas. Além disso, o paciente deve evitar o contato com o químico que desencadeou a alergia.

Lavagem incorreta

Quando a cabeça coça muito pode ser sintoma de acúmulo de sujeira no couro cabeludo. Dessa forma, é importante que, além de esfregar o couro cabeludo com força o suficiente para remover todo o acúmulo de produtos e oleosidade, você evite lavar os cabelos com água quente, já que isso faz com que as cutículas produzam ainda mais sebo.

Em conjunto, nunca lave os fios com as unhas e dê sempre preferência para as pontas dos dedos. Para quem tem cabelos oleosos, também é indicado que use shampoos específicos para controlar a produção de óleo.

Os intervalos entre as lavagens dependem do tipo de cabelo, sendo indicado não ficar mais do que 2 dias sem fazer a higiene da região.

Leia também É necessário lavar o cabelo todo dia? Quantas vezes por semana então?

Estresse

Embora muitas pessoas não saibam, o stress é um dos fatores principais que causam coceira no couro cabeludo, embora a causa ainda seja desconhecida. De acordo com explicações de especialistas, a coceira pode estar relacionada com os mediadores inflamatórios do corpo como a cortisona, que é produzida em excesso em momentos de estresse.

Procure atividades como assistir a um filme, ler um livro, ouvir música, praticar ioga, fazer jardinagem ou praticar atividades físicas para manter a mente ocupada e relaxada, evitando assim picos de estresse, que também pode contribuir para a queda de cabelo.

Leia também Por que o estresse faz o cabelo cair?

Doenças

Doenças como o hipotireoidismo, por exemplo, contribuem para um ressecamento da pele provocando coceira não somente no corpo mas também no couro cabeludo. As doenças hepáticas e renais também podem ser as causas da coceira, já que impedem que substâncias que provocam a coceira sejam eliminadas do organismo.

Caso você já tenha um quadro confirmado de alguma dessas doenças, a coceira pode significar que ela está descontrolada e é necessário buscar ajuda médica para verificar o sintoma.

Seborreia

A seborreia, uma inflamação do couro cabeludo, é outra doença que acaba causando coceira, vermelhidão e descamações. Embora a causa da doença seja desconhecida, acredita-se que hábitos que aumentam a oleosidade nos cabelos pode contribuir para o desenvolvimento do quadro.

Leia também O que fazer para o cabelo não ficar oleoso?

Como a doença não possui cura, o tratamento é feito apenas para controlar os sintomas. Para isso, o especialista prescreverá medicamentos de uso orais, shampoos específicos e mudanças de hábitos.

Depois de ver o que pode ser quando a cabeça coça muito, é importante procurar ajuda médica caso note que o seu couro cabeludo começou a apresentar sintomas como vermelhidão, descamações e coceira em excesso. Apesar de muitas vezes estar relacionada com problemas mais simples, a coceira pode ser desencadeada por problemas renais e na tireoide.