Foliculite: o que é, sintomas e tratamentos

Eles, assim como os fios que formam nosso cabelo, saem pelos chamados folículos pilosos, aberturas em nossa pele que podem chegar a cinco milhões; sendo apenas cento e vinte mil deles no couro cabeludo. São nesses folículos pilosos onde ocorrem infecções que geram a chamada foliculite.

A foliculite é uma infecção de pele que pode ser provocada por bactérias, fungos e até mesmo vírus. Essa infecção costuma ser superficial na maioria das vezes, mas ainda assim pode coçar e causar dor, gerando grande incômodo naqueles que a possuem.

Foliculite? A medida que envelhecemos percebemos que cresce a quantidade de pelos pelo nosso corpo.

Entenda o que é Foliculite

Por ser leve ela costuma se curar sozinha, desde que tenhamos uma boa rotina de higiene diária. Entretanto, em alguns casos podem ter complicações que levam a cicatrizes e perda permanente dos pelos na área. Esses casos exigem daqueles que a possuem o problema a recorrer a tratamento especializado com um dermatologista.

Não há idade certa para desenvolver foliculite, assim como também não existe um lugar certo para ela aparecer.

Boa parte do corpo humano é coberto por essas pequenas concavidades de onde saem os pelos, sendo as palmas das mãos, solas dos pés e áreas que ficam entre a nossa pele e partes mucosas do nosso corpo (como os lábios) as únicas exceções.

Quais os principais tipos de foliculite e como ela se parece?

A foliculite pode ser dividida em dois tipos: superficial e profunda. No primeiro caso ela se forma apenas na superfície do folículo piloso, fazendo com que a pele da região fique vermelha e extremamente sensível.

A causa mais comum para a doença é a bactéria Staphylococcus aureus, também chamada de estafilococos. Essa é uma bactéria bem comum em nossa pele, mas acaba se tornando um problema quando entra dentro dela.

Isso pode acontecer quando nos cortamos ou machucamos de alguma forma, seja um arranhão ou lesões que acabamos tendo na pele no dia a dia.

Através dessas aberturas a bactéria se aloja na parte superficial dessas reentrâncias da nossa pele, onde ela a deixa avermelhada e dolorida. Podem surgir ali pústulas, que são aquelas elevações onde podemos ver pontos brancos ou amarelados, que é o pus que se forma no local.

É muito parecida com uma espinha, mas ainda permite ver claramente o pelo que pertence ao folículo piloso daquele ponto alojado na lesão, algo que costuma causar uma coceira forte e incômodo em quem a tem.

Outros tipos de bactéria

Outro tipo de bactéria que causa a foliculite superficial é a bactéria pseudômona, que costuma surgir em ambientes aquáticos e quentes, onde o nível de cloro e pH não foram regulados corretamente.

O banho quente pode favorecer o aparecimento das bactérias

Muito comum em hidromassagem e piscinas aquecidas essa causa da infecção surge mais facilmente em áreas da pele que passam muito tempo cobertas por tecidos molhados, como as regiões onde ficam biquínis, maiôs e sungas.

Os sintomas são bem parecidos com o do caso anterior, e costumam vir à tona em cerca de cinco a oito dias depois que a pessoa é exposta à bactéria.

Foliculite na barba: existe?

A pseudofoliculite da barba é uma foliculite que afeta majoritariamente homens, por se alojar na área onde possuem barba. No entanto, também podem surgir em mulheres que costumam usar da cera como método de depilação, especialmente se o fazem na área da virilha.

Esse modo da inflamação é causada por pelos encravados, que ao serem arrancados e crescerem novamente acabam se curvando e voltando na direção do interior da pele, causando o problema.

Foliculite nas Barbas: Realidade masculina

A pseudofoliculite costuma ser mais comum em homens negros e adultos, onde os pelos acabam encravando não só no rosto, mas também no pescoço.

A última foliculite superficial mais comum é a pitirospórica, que aparece nas costas, pescoço, rosto, braços e peitoral de homens adultos e adolescentes. Ela é causada por um fungo e causa irritação na pele, espinhas, vermelhidão e coceira.

O segundo modo da infecção é a foliculite profunda. Entre os vários tipos temos a sycosis barba, que, como o nome indica, é mais comum em homens e aparece na área da barba, assim como pseudofoliculite. Ela acaba surgindo do hábito de se barbear diariamente e causa feridas no lábio superior, mandíbula e queixo.

Já foliculite gram-negativa acaba aparecendo tanto em homens quanto em mulheres que utilizam de medicamentos para tratamentos contra a acne por longos períodos. Os remédios, que modificam o equilíbrio da pele, facilitam para que organismos nocivos causem a infecção que pode se desenvolver em lesões graves.

Por último estão os furúnculos e carbúnculos, que costumam surgir na área do quadril, ombros, coxas e pescoço.

Elas surgem do acúmulo de células mortas e costumam crescer à medida que a quantidade de pus na região também cresce, causando dor e até mesmo febre no paciente.

Por se tratar de um dos tipos de foliculite mais graves ela quase sempre acaba deixando cicatrizes ao ser removida, já que o médico precisa drenar o local para retirar o pus.

E depois que a Foliculite aparece: como cuidar?

O tratamento da foliculite pode variar bastante dependendo de qual tipo da infecção nós temos e da gravidade dela. As mais graves podem exigir até mesmo antibióticos, seja por via oral em ou aplicações na região da ferida. Já as inflamações medianas podem ser curadas com pomadas que ajudam a aliviar a coceira e diminuir a irritação da pele.

Para os tipos de foliculite causadas ao se barbear diariamente a dica é fazer isso usando água morna. Também é recomendado que o homem massageie a área para ajudar os pelos a amolecer e facilitar na hora da retirada deles, sendo que ao fazer isso deve seguir sempre a direção para onde apontam ao nascer.

Além disso, a melhor forma é sempre utilizar um barbeador elétrico e nunca esquecer de passar um hidratante assim que terminar.

Mantenha sempre a pele muito bem hidratada

A melhor forma de evitar e curar a foliculite é estar sempre cuidando da higiene diária. Usar sabonetes antissépticos e sempre lembrar de passar loções do mesmo tipo antes e depois das depilações.

Manter a pele bem hidratada e sempre livre de células mortas também é fundamental, assim como sempre trocar as roupas molhadas por secas assim que possível.

Se você costuma usar roupas muito justas talvez seja bom evitá-las, já que elas costumam aumentar o atrito com a pele e conservar o suor em contato com ela, aumentando as chances da infecção surgir.

Uma alimentação saudável e livre de comidas gordurosas, beber bastante água e ficar longe do sobrepeso também ajudam a prevenir esse tipo de problema.

Através de rotinas saudáveis, tanto para sua pele quanto para o seu corpo, pelo menos com esse problema de pele você dificilmente vai precisar se preocupar.

Deixe uma resposta

Abrir Chat
1
Precisa de Ajuda?
Se precisar pode me chamar, meu nome é tatiana e estou disponível para te explicar como nosso produto pode te ajudar com queda e crescimento capilar 😀👍