Minoxidil: Conheça a história por trás do produto

Tratamento minoxidil

O Minoxidil é um dos produtos mais populares do mundo quando o assunto é queda de cabelo. Em diversos casos, o fármaco é o produto mais indicado pelos dermatologias e tricologistas por sua eficiência e segurança no tratamento de calvície reversível, tanto de homens quanto de mulheres.

O que poucos conhecem é a origem do Minoxidil. Antes de tornar-se sucesso contra queda de cabelo, o Minoxidil era usado para uma finalidade um tanto curiosa e estranha comparada à função atual que o popularizou.

Remédio para controle de pressão arterial

Imagine-se calvo, no início da década de 70, quando não existiam medicamentos cientificamente comprovados que resolvessem o problema da queda de cabelo, e você, que sofre de hipertensão, começasse um tratamento de regulação da pressão arterial com um remédio chamado Loniten.

De repente, durante o tratamento, você começa a perceber o surgimento de novos fios de cabelo e o fortalecimento dos que já existiam. Foi basicamente por esse acidente histórico que foi descoberto o mais popular produto contra a calvície: o Minoxidil.

O Minoxidil atua na estrutura capilar
O Minoxidil atua na oxigenação e vascularização do folículo capilar. O poder de potencializar a vascularização o distinguia como remédio para pressão até a década de 80.

O Loniten, nome com o qual era comercializado o Minoxidil quando remédio para pressão, era um vasodilatador usado originalmente como medicamento para melhorar a circulação sanguínea de hipertensos. Assim, a medicação procurava facilitar o bombeamento do sangue vindo dos vasos até o coração.

O remédio foi descoberto em 1965 e teve um impacto bastante positivo em casos mais agressivos de hipertensão, mas foram seus efeitos colaterais que de fato mudaram decisivamente o panorama da indústria farmacêutica, pois até ali ainda não haviam remédios cientificamente recomendados contra a queda de cabelo.

Dourtor Kahn, Doutor Childsey e a Descoberta

O Doutor Guinter Kahn – um dermatologista rico, filantrópico e parcialmente careca – foi marcado na história da medicina como o inventor do Minoxidil em 1986 após longa batalha judicial contra o Doutor Charles Childsey. 

Tudo começou no início dos anos 70, quando a empresa Upjohn Company sugeriu ao Doutor Charles Childsey, professor da Universidade do Colorado à época, que ele realizasse pesquisas sobre os os efeitos colaterais do Loniten. Para elaborar a pesquisa, o Dr. Childsey convidou o Dr. Kahn e o médico residente da clínica do Dr. Kahn, o Dr. Paul J. Grant, para auxiliá-lo com alguns palpites.

Dr. Kahn e Dr. Grant começaram examinando pacientes, entre eles, uma mulher que sofria com problemas de pressão arterial e estava tomando o Loniten para resolver a situação. A paciente começou a desenvolver cabelo nas têmporas e, com o passar do tempo, em outras partes do corpo. Logo em seguida, a dupla de dermatologistas fez o experimento com outros pacientes, que também viram cabelos surgindo em diversas partes do corpo. 

Pressão alta
Quando o Minoxidil virou objeto de estudos do Dr. Charles Childsey e Guinter Kahn, ele era apenas um remédio para controle de pressão arterial

Assim, percebendo o estranho efeito colateral, a dupla desenvolveu uma solução que – com um golpe de sorte, como afirmou o próprio Dr. Kahn anos mais tarde – continha a concentração exata de Minoxidil para que possa ser usado como medicamento contra a calvície sem ocasionar fortes efeitos colaterais. Assim foi criado o Minoxidil.

Mesmo tendo sido invenção de Dr. Kahn e seu ajudante, a Upjohn Company, à época, presenteou a patente do produto revolucionário ao Dr. Chales Childsey. Após longos anos de luta nos tribunais, apenas em 1986, Dr. Kahn foi reconhecido e contemplado com a patente de criação do Minoxidil. Hoje, com o passar dos anos, o Minoxidil já perdeu a validade de sua patente e pode ser vendido sob o rótulo de diversas marcas. 

Descoberto o princípio ativo do Minoxidil dentro da medicação contra hipertensão, o que era problema  virou solução. Dessa forma, o medicamento passou a ser vendido tendo como função comercial primordial o tratamento contra a queda de cabelo reversível e popularizou-se no mundo dermatológico.

Loniten vira Minoxidil e passam a ser vendido como remédio contra Calvície

Assim que a indústria farmacêutica descobriu o potencial de mercado desse medicamento, ele deixou de ser utilizado na área da cardiologia e passou a ser utilizado em um novo nicho. Os estudos do Dr. Kahn adaptaram a fórmula original para que o fármaco fosse vendido dentro da sua nova função.

Loniten era um medicamento via oral
Quando usado como remédio contra hipertensão, o Loniten era utilizado de forma oral.

Foi só na década de 80 que a solução ficou conhecida pelo nome do seu princípio ativo fundamental, Minoxidil, e passou a ser vendido para o tratamento da calvície reversível e na fortificação dos fios de cabelo. Para diminuir os efeitos colaterais, o fármaco deixou de ser fabricado para uso oral e começou a ser vendido para uso tópico (em spray, na maioria dos casos). Portanto, o Minoxidil passou a ser aplicado diretamente no couro cabeludo, diferentemente do que era antes da década de 1980.

Como funciona o Minoxidil

O Minoxidil hoje é vendido por inúmeras empresas farmacêuticas sem a necessidade de prescrição médica. De toda forma, recomenda-se sempre o acompanhamento de um médico especialista em dermatologia para propor o melhor tratamento ao paciente, seja na escolha do tratamento ou na frequência e forma ideal de utilização. Diante de tamanha oferta do Minoxidil, o fármaco também ainda é vendido como genérico.

O Minoxidil atua diretamente contra a queda de cabelo de pessoas que sofrem de alopecia, sejam homens ou mulheres. Em um estudo científico sobre tratamentos para queda de cabelo em mulheres, que investigou e mapeou todas as terapias disponíveis e testadas (até julho de 2015) por ensaios clínicos randomizados (5290 pacientes, 47 estudos), demonstrou que o minoxidil é o único tratamento com evidências de eficácia e segurança. Além disso, o minoxidil a 2% versus 5% não apresentaram diferença.

minoxidil: produto contra queda de cabelo
O produto mais popular contra a queda de cabelo, em sua versão com concentração de 5%. Também é vendido com concentração de 2%

 

A solução de minoxidil é geralmente encontrada na concentração de 5% e de 10%. Estudos mais recentes comprovaram que a melhor eficácia é a concentração de 5% tanto em homens como em mulheres.

Estudos científicos explicam que o Minoxidil atua causando a hiperpolarização das membranas celulares. Teoricamente, ao dilatar os vasos sanguíneos e os canais de potássio, permite-se assim maior fluidez de sangue e oxigênio para os fólicos capilares. Em conclusão, tal processo potencializa a fase anágena (de crescimento) e consequentemente o crescimento e fortificação capilar.

Benefícios do Minoxidil

O Minoxidil ajuda a revitalizar a raiz do cabelo e a normalizar o ciclo do folículo, prolongando a fase anágena. Ele também tem a função de estimular a vascularização do couro cabeludo permitindo oxigenação da área. Os principais benefícios são:

  • Crescimento do cabelo em casos de alopecia em estado inicial
  • Irrigação local dos vasos do couro cabeludo
  • Fortificação do folículo capilar
  • Regulação da pressão arterial
  • Melhora do sistema cardiovascular
cabelos fortes
O Minoxidil não só atua contra a queda, mas também deixa os cabelos fortificados

 

Os benefícios do Minoxidil são de enorme eficiência se o paciente for devidamente avaliado pelo dermatologista e tomar o fármaco da maneira correta de acordo com seu perfil fisiológico.

Minoxidil, Loniten, Rogaine ou outros? Qual o nome correto?

Até junho de 2017, o Minoxidil era vendido por inúmeros nomes, inclusive por Loniten, seu originário. A perda da validade da patente do médicamento ocasionou o surgimento de inúmeros rótulos estampam o nome de marcas diferentes.

Segue a lista: Alomax, Alopek, Alopexy, Alorexyl, Alostil, Aloxid, Aloxidil, Anagen, Apo-Gain, Axelan, Belohair, Boots Hair Loss Treatment, Botafex, Capillus, Carexidil, Coverit, Da Fei Xin, Dilaine, Dinaxcinco, Dinaxil, Ebersedin, Eminox, Folcare, Guayaten, Hair Grow, Hair-Treat, Hairgain, Hairgaine, Hairgrow, Hairway, Headway, Inoxi, Ivix, Keranique, Lacovin, Locemix, Loniten, Lonnoten, Lonolox, Lonoten, Loxon, entre outros.

Aplicação Minoxidil
Aplicação: produto é de uso tópico diretamente no couro cabeludo.

O importante é afirmar que são apenas mudanças de nomenclatura. Assim, todos os produtos possuem a mesma fórmula estrutural e a mesma atuação.

2014: Morte de Guinter Kahn e o legado do Minoxidil

Dr. Kahn faleceu em 2014, aos 80 anos de idade, anos após sofrer várias complicações por causa de um derrame cerebral sofrido em 2006. Com o passar dos anos, outros produtos foram desenvolvidos para resolver o problema da calvície, com a Finasterida por exemplo, mas a revolução provocada pelo Minoxidil é inegável. Além de ser o primeiro remédio oficialmente certificado contra a queda de cabelo, sua popularidade reside até os dias de hoje. 

Em 1989, Dr. Kahn e Dr. Childsey foram nomeados como “distintos inventores” pela Intellectual Property Owners Foundation.

 

 

 

Deixe uma resposta

Abrir Chat
1
Precisa de Ajuda?
Se precisar pode me chamar, meu nome é tatiana e estou disponível para te explicar como nosso produto pode te ajudar com queda e crescimento capilar 😀👍