O que é deficiência de biotina?

o que é deficiência de biotina

Nosso organismo precisa de diversas vitaminas e minerais para exercer todas as suas funções corretamente. Quando não conseguimos alcançar a quantidade ideal de cada vitamina diária por meio da alimentação, é necessário ingerir suplementos que auxiliem nesse consumo. Do contrário, desenvolvemos o que chamamos de deficiência nutricional. Mas você sabe o que é deficiência de biotina?

A biotina é uma vitamina hidrossolúvel pertencente ao complexo B, sendo uma substância essencial para a produção de queratina, uma proteína presente nos cabelos, unhas e pele. Dessa forma, quando há uma deficiência de biotina, a saúde dessas estruturas ficam comprometidas.

Veja a seguir o que é deficiência de biotina, quais os sintomas e como tratar!

O que é deficiência de biotina?

A deficiência de biotina acontece quando um indivíduo não ingere as quantidades diárias ideais da vitamina, sendo mais comum que a deficiência surja em idosos e atletas. Porém, existe outra situação, chamada de deficiência de biotinidase, uma doença genética caracterizada pelo mau funcionamento de uma enzima, que também causa deficiência da vitamina.

a deficiência de biotinidase é uma doença genética em que ocorre o mau funcionamento de uma enzima, causando assim a deficiência de biotina
a deficiência de biotinidase é uma doença genética em que ocorre o mau funcionamento de uma enzima, causando assim a deficiência de biotina

As enzimas são proteínas que ajudam o organismo a realizar diversas funções químicas como a obtenção de energia para o funcionamento cerebral adequado e digestão de alimentos, por exemplo.

No caso dessa deficiência, a enzima que tem o funcionamento comprometido é a biotinidase, responsável por separar a liberar a biotina dos alimentos. Uma vez liberada, a biotina auxilia outras enzimas a quebrar algumas proteínas, carboidratos e gorduras.

Além disso, essa enzima também recicla a biotina, o que permite a reutilização da vitamina pelo organismo. Dessa maneira, não é necessário a ingestão de grandes quantidades de biotina por meio dos alimentos.

Quanto a biotinidase não funciona da forma correta, porém, a liberação da vitamina biotina também é prejudicada. Com isso, a vitamina não consegue ser liberada dos alimentos e não é usada pelo organismo. Para compensar essa falta, o corpo necessita de grandes quantidades da vitamina biotina já livre. Isto é: por meio de suplementação.

Classificação da deficiência de biotinidase

A deficiência de biotinidase pode ser classificada como parcial ou profunda. Quanto mais cedo a deficiência for diagnosticada, mais  rápido o tratamento é iniciado para a reposição da vitamina. Assim, as chances da criança manifestar os sintomas característicos da doença são menores.

Diagnóstico

O diagnóstico precoce da deficiência de biotinidase é feito apenas pelo exame de triagem neonatal, popularmente conhecido como teste do pezinho. Esse exame é feito por meio do sangue coletado do calcanhar do recém-nascido em papel filtro entre o terceiro e quinto dia de vida, permitindo avaliar o nível da atividade da enzima biotinidase.

a deficiência de biotinidase pode ser identificada no teste do pezinho, feito entre o terceiro e quinto dia de vida do bebê
a deficiência de biotinidase pode ser identificada no teste do pezinho, feito entre o terceiro e quinto dia de vida do bebê

Resultados positivos indicam que a atividade da enzima é baixa, o que representa uma suspeita para a doença. Em casos assim, será solicitada uma nova amostra para que diante do segundo resultado, a criança seja encaminhada para uma consulta médica para iniciar o tratamento.

Com três meses de vida, o sangue é colhido novamente para confirmar ou afastar as suspeitas de deficiência de biotinidase por meio de um teste quantitativo.

Os resultados do teste podem apontar:

  • deficiência de biotinidade profunda, quando a atividade da enzima é menor do que 10% da atividade média normal;
  • deficiência de biotinidade parcial, quando a a atividade da enzima está entre  10-30% da atividade média normal.

Já quando o quadro é causado pela baixa ingestão da vitamina, o diagnóstico pode ser feito com exames e descrição dos sintomas na consulta.

Quais são os sintomas da deficiência de biotina?

Os sinais e sintomas da deficiência da enzima normalmente se manifestam entre o terceiro e sexto mês de vida, podendo aparecer também mais cedo com apenas uma semana de vida, ou mais tarde, aos dez anos de idade.

Os principais sintomas são:

  • convulsões;
  • atraso de desenvolvimento;
  • perdas de audição e visão;
  • problemas na fala;
  • problemas de pele: dermatite, erupção de pele, seborreia;
  • problemas respiratórios: taquipneia, apneia, respiração ruidosa e hiperventilação;
  • queda de cabelo parcial ou total;
  • problemas na coordenação dos movimentos;
  • hepatoesplenomegalia;
  • hipotonia;
  • letargia;
  • infecções repentinas.
um dos principais sintomas de deficiência de biotina no organismo é a calvície
um dos principais sintomas de deficiência de biotina no organismo é a calvície

Já nos casos de deficiência por baixo consumo, os sintomas são:

  • fraqueza nas unhas e cabelos;
  • pele seca e escamosa;
  • calvície;
  • vermelhidão em volta da boca e nariz.

Tratamento

O tratamento da deficiência de biotinidase consiste na ingestão oral da vitamina biotina durante toda a vida. A dose normalmente é de 10 mg por dia, tantos nos casos de deficiência total, como parcial.

Na primeira consulta médica, o tratamento já deverá ser iniciado antes mesmo do teste quantitativo.

Já para quem possui deficiência pela falta da ingestão de alimentos ricos na vitamina, é necessário um acompanho médico para a suplementação correta, de acordo com cada caso específico.

Dúvidas recorrentes sobre a deficiência de biotina

1- A deficiência de biotina tem cura?

Nos casos em que a deficiência é genética, não existe cura para a doença, apenas tratamento. Já quando a deficiência é por baixa ingestão da vitamina por meio dos alimentos, é possível fazer uma suplementação para alcançar a quantidade ideal e aumentar a ingestão de alimentos ricos em biotina.

2- A deficiência de biotinidase é hereditária?

Sim, a deficiência de biotinidase, isto é, da enzima, é hereditária e passa de pais para filhos. 

3- Pessoas com queda de cabelo recorrente devem fazer a suplementação da biotina?

Sim, a suplementação da biotina pode ser feita por indivíduos que sofrem de queda de cabelo, especialmente se a perda dos fios estiver relacionada com a falta da vitamina. Por isso, é importante acompanhamento médico para verificar qual a causa do quadro.

Você também pode optar por cosméticos que contenham biotina em sua composição para potencializar os resultados do seu tratamento.

Depois de ver o que é deficiência de biotina e qual a diferença entre ela e a deficiência de biotinidase, procure ajuda de um especialista se você apresentar um dos sintomas listados no artigo. Além disso, é importante buscar ajuda médica caso você esteja sofrendo de queda de cabelo, e procurar por produtos que contém uma concentração da vitamina em sua fórmula para potencializar o tratamento e fortalecer ainda mais os fios.

Confira os tratamentos, fortalecimento e prevenção anti queda dos produtos da Capila.

Deixe uma resposta

Abrir Chat
1
Precisa de Ajuda?
Se precisar pode me chamar, meu nome é tatiana e estou disponível para te explicar como nosso produto pode te ajudar com queda e crescimento capilar 😀👍