finasterida causa impotência

Finasterida causa impotência?

Se você possui algum quadro de calvície ou histórico familiar da doença, provavelmente já ouviu falar sobre a finasterida. Apesar de ter sido desenvolvido para o tratamento do câncer de próstata, o medicamento é usado hoje em dia para tratar a queda de cabelo masculino, e uma dúvida bastante recorrente em pacientes que precisam usar o fármaco é se a finasterida causa impotência em usos contínuos.

Por atuar principalmente nos hormônios masculinos testosterona e dihtestosterona, o medicamento atua de forma direta no sistema reprodutor do homem, o que causa a insegurança quanto aos efeitos colaterais que a finasterida pode causar e se é um fármaco de fato seguro.

No texto a seguir, separamos algumas informações para tirar sua dúvida quanto ao remédio e qual a forma ideal de ingerí-lo. Veja logo abaixo!

O que é a finasterida?

A finasterida é um medicamento desenvolvido para tratar o câncer de próstata, e passou a ser receitado para combater os sintomas da calvície depois de serem observados seus benefícios à queda capilar.

Roupas e Acessórios femininos

a finasterida é um medicamento formulado para tratar o câncer de próstata, mas que começou a ser indicado para o tratamento de queda de cabelo depois de notado os benefícios do medicamento contra a queda capilar
a finasterida é um medicamento formulado para tratar o câncer de próstata, mas que começou a ser indicado para o tratamento de queda de cabelo depois de notado os benefícios do medicamento contra a queda capilar

Isso porque, por ter ação direta na dihtestosterona, um hormônio derivado da testosterona, a finasterida evita que esses hormônios contribuam para um aumento da queda de cabelo. Afinal, é quando a testosterona é transformada em DHT pelos folículos capilares que acontece um aumento da perda de cabelo.

O medicamento age bloqueando a ação da enzima que transforma a testosterona em DHT, reduzindo o nível desse hormônio. Ou seja, a finasterida não promove o crescimento capilar, como muitos acreditam, mas evita que eles continuem caindo e ajuda a aumentar a densidade dos cabelos. 

Quais os efeitos colaterais da finasterida?

Entre os efeitos colaterais da finasterida podemos citar:

  • perda de libido;
  • reações alérgicas;
  • crescimento anormal das mamas em homens;
  • diminuição do volume ejaculado;
  • depressão.

A finasterida causa impotência?

A maioria dos especialistas afirmam que a finasterida não causa impotência, e pode apenas diminuir a libido durante os primeiros meses de tratamento.

O que poderia causar a impotência seria a depressão, stress, ansiedade e idade avançada em pacientes que tomam o medicamento, o que pode causar confusão quanto os efeitos colaterais do remédio.

No entanto, a finasterida pode agir como uma espécie de potencializador de uma dificuldade que já existe no paciente, principalmente naqueles que possuem predisposição à impotência.

Levando em consideração que quando o medicamento é usado para tratar a prevenir câncer de próstata a dose é maior do que quando usada para queda capilar, a finasterida pode, sim, causar impotência nesses casos.

Porém, os médicos afirmar que as chances do fármaco causar impotência é de apenas 1% por paciente.

Como tomar a finasterida?

A finasterida é um medicamento em comprimido de uso oral. Embora existam estudos que busquem uma fórmula tópica para o fármaco, ainda não existe nenhuma formulação desse tipo liberada pela Anvisa.

Normalmente, o tratamento é feito durante 3 meses e a ingestão do remédio deve ser feita todos os dias no mesmo horário. Apesar de existir finasterida 1mg e 5mg, a dose maior é usada apenas para tratamentos contra câncer de próstata.

embora alguns indivíduos usam a finasterida 5mg para tratar a calvície, a dose maior não potencializa os resultados contra a queda de cabelo e pode até mesmo causar efeitos colaterais indesejados
embora alguns indivíduos usam a finasterida 5mg para tratar a calvície, a dose maior não potencializa os resultados contra a queda de cabelo e pode até mesmo causar efeitos colaterais indesejados

Ou seja, ingerir 5mg achando que os efeitos serão mais potentes apenas aumenta as chances de desenvolver os efeitos colaterais do fármaco, e não potencializa os resultados.

É necessário prescrição médica para tomar o medicamento?

Sim. Além da prescrição e receita médica, ainda é necessário realizar uma série de exames antes de começar a ingestão da finasterida. Por possuir uma série de efeitos colaterais, a ingestão sem acompanhamento médico pode causar danos à saúde.

Qual o preço da finasterida?

O valor do medicamento varia entre R$50-100,  dependendo da marca e quantidade de comprimidos na caixa.

Posso parar de tomar a finasterida antes do tempo determinado pelo médico?

Ao notar alguns efeitos colaterais indesejados, muitos pacientes interrompem o tratamento sem conversar com o médico.

Porém, por ser um fármaco de uso contínuo, interromper o tratamento pode fazer com que você perca todos os resultados conquistados até o momento.

Afinal, por agir reduzindo a conversão de testosterona para dihtestosterona durante o período do tratamento, quando paramos de inferior o fármaco os folículos capilares voltam a converter a testosterona em DHT. Isso quer dizer que a tendência é que a perda capilar retorne.

Mulheres podem tomar finasterida?

Apesar de ser menos comum encontrar mulheres tratando a calvície feminina com finasterida, em alguns casos o médico pode receitar o medicamento também para o sexo feminino. Porém, como você pode imaginar, os resultados nem sempre são satisfatórios, já que em mulheres a produção de testosterona é menor do que em homens. 

Contudo, um dos efeitos colaterais mais graves da finasterida é a má-formação fetal em pacientes grávidas, o que faz com que o seu uso em pacientes femininos seja muito mais cauteloso. Caso o tricologista resolva fazer o tratamento com o fármaco em pacientes mulheres, é importante que ela use anticoncepcionais rigorosamente para prevenir uma possível gestação durante o tratamento.

a finasterida pode causar má-formação fetal, e mulheres grávidas devem evitar até mesmo manusear o medicamento, já que o pó do comprimido poderia ser absorvido pela pele e passar a placenta
a finasterida pode causar má-formação fetal, e mulheres grávidas devem evitar até mesmo manusear o medicamento, já que o pó do comprimido poderia ser absorvido pela pele e passar a placenta

Por ser considerado um efeito com grande potencial de risco, na própria bula do medicamento há uma advertência de que mulheres grávidas não podem nem mesmo manusear o medicamento, já que o pó do comprimido poderia ser absorvido pela pele e passar a placenta, causando má-formação no bebê.

Sendo assim, a maioria das pacientes que usam a finasterida para tratar calvície feminina apresentam quadros de infertilidade ou estão na menopausa. Além disso, na maioria desses casos, a finasterida é usada apenas quando os outros tratamentos para calvície feminina não surtiram efeito.

Depois de ver se a finasterida causa impotência ou não, converse com o seu médico especialista para verificar a possibilidade de usar outro tratamento para a calvície caso não se sinta seguro usando esse tipo de medicamento. Além disso, caso você seja mulher, evite o uso da finasterida principalmente na idade fértil, e procure outro tipo de tratamento como o uso de cosméticos contra queda de cabelo.