Qual remédio caseiro é bom para acabar com a caspa?

A caspa é popularmente conhecida pela queda de pequenos flocos de pele do couro cabeludo, que acabam se espalhando pelo comprimento dos cabelos, ombros e roupas. Não é uma condição grave nem contagiosa, mas por ser visível a olho nu, acaba muitas vezes criando situações de constrangimento.

Mesmo que ainda não tenha sido descoberto um tratamento definitivo para acabar totalmente com a caspa, há alguns remédios caseiros que podem te ajudar a controlar essa condição tão incômoda. 

Remédios caseiros para combater a caspa

Se você está de saco cheio de lidar com a caspa e já não sabe mais a que recorrer, então é hora de testar alguns remédios caseiros para dar um jeito nisso.

Dê uma olhada nessas receitas super fáceis e acessíveis. Você pode testá-las para descobrir qual faz mais efeito no seu problema.

Trend Alert: Anel Personalizado

já pensou ter um anel de ouro personalizado com sua letra predileta ou sua inicial?

Suco de couve

Você já deve ter ouvido diversos benefícios que o suco de couve traz, mas duvido que saiba sobre o seu poder sobre a caspa.

Suco de couve é uma excelente alternativa!

Ele ajuda a controlar a oleosidade do couro cabeludo, consequentemente minimizando os sintomas dessa condição. 

  • Bata no liquidificador 1 folha de couve manteiga crua com 1 maçã e ½ copo de água; 
  • Tome esse preparo logo em seguida.

Você pode beber o suco de couve diariamente, e adoçar com stevia ou mel, caso prefira. Além de ajudar a controlar a caspa, o suco de couve também limpa o corpo das toxinas acumuladas. Só vantagens!  

Vinagre e banana

O vinagre pode ser um santo remédio para alguns quadros de caspa. Ele ajuda a remover as plaquinhas de pele seca, e por possuir acidez, diminui a sensação de coceira e o excesso de bactérias e fungos que podem ser a causa do problema.

Banas e Vinagre: Esse é um grande segredo!

Misturado com a banana, garante uma boa hidratação para o couro cabeludo. 

  • Misture uma banana amassada com 500ml de vinagre de maçã;
  • Aplique a mistura no cabelo e faça uma leve massagem por 5 minutos;
  • Deixe repousar por cerca de 20 minutos; 
  • Lave o cabelo com água fria, enxaguando bem e certificando-se de não deixar nenhum resíduo da mistura nos fios. 

Esse procedimento pode ser feito uma vez por dia, até que você consiga diminuir a caspa. 

Bicarbonato de sódio 

Esse remédio caseiro é ideal para remover as células mortas do couro cabeludo, ao mesmo tempo em que também absorve o excesso de óleo da região, equilibra o pH e reduz o controla a proliferação de fungos. 

  • Molhe os cabelos e esfregue uma mão cheia de bicarbonato de sódio no couro cabeludo; 
  • Enxágue em seguida. 

Não lave os cabelos com xampu após realizar esse procedimento. Você pode repetir esse processo duas vezes por semana. 

Óleo de oliva

O óleo de oliva tem um poder hidratante natural, que ajuda a evitar o ressecamento do couro cabeludo. 

O azeite de oliva é hidratante natural
  • Aqueça o óleo; 
  • Aplique o óleo aquecido no couro cabeludo e massageie a região; 
  • Enrole todo o cabelo em uma toalha; 
  • Deixe agir por 45 minutos e enxágue e lave com xampu. 

Caso prefira um tratamento mais intenso, você também pode deixar o óleo agindo no couro cabeludo durante a noite toda, enquanto dorme, retirando-o pela manhã, assim que acordar. Repita o processo algumas vezes por semana. 

Tea Tree óleo essencial

O óleo essencial de Tea Tree tem propriedades antifúngicas, e pode ser encontrado em lojas de essências. 

  • Adicione uma gota de óleo essencial Tea Tree para uma mão cheia de xampu; 
  • Aplique nos cabelos e deixe agir por 30 minutos; 
  • Enxágue em seguida com água fria. 

Você pode misturar o óleo essencial ao xampu, no óleo de oliva ou no óleo de coco, conforme preferir. Repita o procedimento duas vezes por semana

Afinal, o que é a caspa? 

A caspa é um dos principais sintomas da dermatite seborreica que atinge a região do couro cabeludo. Trata-se de uma condição que pode ocorrer por causa do excesso de oleosidade, inflamação da pele e a presença de um fungo.

A irritação causada pela dermatite seborreica acaba levando ao ressecamento da epiderme do couro cabeludo, resultando na descamação, que solta os pequenos flocos de pele os quais já citamos anteriormente. 

A caspa acontece devido à produção em excesso de secreção oleosa, que se acumula no couro cabeludo.

Há diversos fatores que podem acabar favorecendo essa condição, como estresse e banhos em temperaturas elevadas, por exemplo.

A divisão celular da epiderme acontece normalmente em um período de tempo de 28 dias, levando à troca do tecido do couro cabeludo. A caspa ocorre quando esse processo passa a acontecer em um intervalo de tempo muito menor, de cerca de quatro dias. 

Com isso, deixa de existir espaço para as células velhas, que são expulsas em bando para dar lugar às novas. Ao desprendimento dessas células damos o nome de caspa. 

Quais os sintomas da caspa? 

Além da descamação do couro cabeludo, que é o que caracteriza a caspa e é um dos principais sintomas da dermatite seborreica, esse quadro também pode apresentar vermelhidão e coceira.

A sensação de coceira pode aumentar durante períodos de alteração climática, especialmente quando há mudanças bruscas no tempo. 

Há também alguns outros sintomas, como: 

  • Descamações brancas na região do couro cabeludo;
  • Escamas amarelas e oleosas;
  • Perda de cabelo.

Ao notar esses sintomas, é de grande importância procurar um dermatologista ou tricologista para tratar esse problema, já que ele pode acabar se agravando, caso se torne algo frequente. Essa é a melhor e mais segura maneira de obter um diagnóstico e tratar esse quadro. 

O diagnóstico é feito clinicamente, por meio da análise da localização das lesões e do relato do paciente a respeito dos sintomas que tem percebido. 

A realização de exames clínicos pode ser solicitada pelo especialista em alguns casos, com a finalidade de obter um diagnóstico mais apurado. São eles: teste de contato, biópsia e teste micológico. 

Se você já notou a manifestação dos sintomas citados, não hesite em consultar um médico especializado, como o dermatologista, por exemplo. Ele é o profissional mais indicado para te ajudar a solucionar esse problema da maneira mais segura e eficaz.