micose no couro cabeludo

Sintomas e tratamento da Micose no couro cabeludo

A micose é uma doença que afeta a pele de todo o corpo, incluindo a do couro cabeludo, e costuma ter uma incidência maior nas estações mais quentes e úmidas do ano, como o verão. Isso porque a micose no couro cabeludo e na pele nada mais é do que uma infecção causada por fungos, que tendem a se proliferar em locais úmidos e quentes.

Como os fungos que causam a micose no couro cabeludo se espalham facilmente, é importante que a doença seja tratada para evitar que ela atinja outras regiões da cabeça e o contágio de uma pessoa para outra, principalmente dentro de casa.

Entenda mais sobre a doença, quais os sintomas e como tratá-la a seguir!

O que é a micose no couro cabeludo?

A micose no couro cabeludo, conhecida também como Tinea capitis, é uma infecção causada por fungos que se alastra com facilidade e afeta principalmente as crianças.

Roupas e Acessórios femininos

a micose no couro cabeludo é uma doença facilmente transmissível, e é importante que você evite o compartilhamento de acessórios usados diretamente na cabeça como pentes e prendedores de cabelo
a micose no couro cabeludo é uma doença facilmente transmissível, e é importante que você evite o compartilhamento de acessórios usados diretamente na cabeça como pentes e prendedores de cabelo

Por ser de fácil transmissão, é importante evitar o compartilhamento de pentes, chapéus, toalhas, travesseiros e qualquer outro objeto que entre em contato direto com a cabeça.

Sintomas da micose no couro cabeludo

Os principais sintomas da doença inclui:

  • pontos pretos no couro cabeludo;
  • áreas com queda de cabelo;
  • caspa;
  • crostas amarelas no cabelo;
  • coceira intensa.

Em casos mais raros, alguns indivíduos apresentam ínguas no pescoço em decorrência do sistema imune, que age para combater a infecção causada pelos fungos.

Quais são as causas da doença?

A renovação da pele do couro cabeludo e dos cabelos acontece mensalmente e faz parte do ciclo de vida natural do corpo humano. Quando o indivíduo apresenta quadros de micose, a formação de novas células na região acaba sendo afetada por fungos que já fazem parte do couro cabeludo, mas estão inativos para a grande maioria das pessoas.

O fungo normalmente é ativado em situações como:

  • desordens hormonais;
  • situações de estresse;
  • distúrbios digestivos;
  • doenças infecciosas;
  • pentear o cabelo em excesso;
  • não lavar os cabelos com uma frequência adequada;
  • usar cosméticos de forma incorreta;
  • feridas na cabeça;
  • aplicar produtos com pH muito diferente do couro cabeludo;
  • suor excessivo em decorrência de bonés, chapéus e capacetes;
  • contato direto com alguma micose em qualquer região do corpo de outra pessoa;
  • uso de objetos de contato direto contaminados por indivíduos que tenham micose no couro cabeludo;
  • contato direto com gatos infectados.

Como é feito o tratamento da doença

Para definir o melhor tratamento em cada caso, é necessário buscar ajuda de um tricologista para uma avaliação mais precisa do quadro. Normalmente, os tratamentos são feitos da seguintes maneira:

Medicamentos

Os antifúngicos orais como a Terbinafina e Griseofulvina costumam ser receitados para uso contínuo durante 6 semanas, mesmo após a melhora dos sintomas.

o tratamento da doença é feito por meio de medicamentos antifúngicos
o tratamento da doença é feito por meio de medicamentos antifúngicos

Os medicamentos podem causar efeitos colaterais como dor de cabeça, cansaço, vômitos, manchas vermelhas na pele e tonturas, e não devem ser usados por mais de 6 semanas seguidas.

Shampoos

O especialista também poderá prescrever shampoos antifúngicos com sulfeto de selênio e cetoconazol  para aliviar os sintomas. Porém, como esse tipo de produto não impede a proliferação dos fungos completamente, é necessário associar seu uso com medicamentos para um tratamento mais eficaz.

A micose no couro cabeludo pode causar a queda de cabelo?

Umas das complicações da doença que pode atingir alguns indivíduos é a perda de cabelo, que tende a diminuir quando a doença é tratada. Porém, a perda costuma ser leve e não é capaz de deixar falhas na cabeça.

Como prevenir a micose no couro cabeludo?

Além de evitar o compartilhamento de objetos de cabelo de indivíduos que tenham a doença e manter uma higiene adequada na região, você também pode fazer uma hidratação com flor de alecrim.

Para isso, basta ferver 50 g das flores em 1 litro de água filtrada e adicionar 1 colher de vinagre ou suco de meio limão. Aplique nos fios e deixe agir durante a noite.

Lave o cabelo pela manhã com shampoo e condicionador normalmente. Essa hidratação acalmará a região, além de evitar a proliferação dos fungos graças a ação do vinagre e limão.

Quais os cuidados tomar durante o tratamento da micose no couro cabeludo?

Por ser causada por um fungo que se espalha com muita facilidade, é extremamente importante evitar o contato com objetos pessoais usados antes do início do tratamento. Isso quer dizer que você deverá desinfectá-los por pelo menos 3 dias seguidos caso use-os diariamente.

As toalhas de banho devem ser lavadas todos os dias com água quente e sabão e serem secas em altas temperaturas. Esse processo também deve ser feito com lençóis e fronhas, além de almofadas de uso diário.

para evitar que você volte a desenvolver a doença, você deve lavar as toalhas diariamente com água quente e sabão durante 3 dias
para evitar que você volte a desenvolver a doença, você deve lavar as toalhas diariamente com água quente e sabão durante 3 dias

Os pentes devem ficar de molho por pelo menos uma hora em uma mistura de água com cloro, e os elásticos de cabelo devem ser evitados durante esse período, além de serem trocados por novos caso você tenha o costume de usá-los com frequência.

Os gorros, bonés e chapéus também devem ser lavados com água quente e sabão e secados em alta temperatura, e devem ser evitados durante todo o tratamento. Isso porque esses acessórios deixam os cabelos úmidos e quentes, contribuindo para uma maior proliferação dos fungos.

Depois de ver os sintomas e tratamento da micose no couro cabeludo, procure ajuda de um profissional caso note que você apresenta algum dos sintomas citados acima. Além do mais, é importante evitar se autodiagnosticar, já que cada caso recebe um tratamento específico de acordo com o quadro do paciente.