Chapinha estraga o cabelo?

mesmo as chapinhas fabricadas especialmente para serem usadas em cabelos úmidos danificam os cabelos se a prática for feita com muita frequência

A chapinha é um aparelho usado diariamente por diversas mulheres no mundo todo. Graças a sua praticidade, é possível deixar as mechas lisas em apenas algumas horas durante um período de 1 ou 2 dias, ou até que se lave os fios. Isso faz com que as mulheres com cabelo cacheado possam usar o cabelo liso sem comprometer os cachos. Porém, existem muitas dúvidas se a chapinha estraga o cabelo ou não.

Por funcionar a base do calor, há um senso comum de que o aparelho pode acabar estragando os fios e a fibra capilar. No entanto, não funciona exatamente dessa forma. Usando a chapinha da maneira correta é possível evitar grande parte dos malefícios do aparelho.

Confira no post a seguir se a chapinha  estraga os fios e como usá-la corretamente!

A chapinha estraga o cabelo?

Embora usar o aparelho corretamente possa prevenir a danificação dos fios, o uso constante, mesmo com protetores térmicos, pode sim deixar os cabelos ressecados e quebradiços.

saber passar a chapinha no cabelo é essencial para evitar danos causados pelo calor
saber passar a chapinha no cabelo é essencial para evitar danos causados pelo calor

Isso porque, quando equipamento atinge uma temperatura superior a 236ºC, o cabelo acaba sofrendo um processo chamado de desnaturação, em que sofre uma perda estrutural das proteínas. Caso a chapinha chegue a 250ºC, os danos são considerados irreversíveis. 

Essa proteína, chamada de queratina helicoidal, é a responsável pela resistência e elasticidade dos fios. Ao serem removidas dos cabelos pelo calor, a tendência é que se quebrem e caiam.

Todos os tipos de cabelo sofrem com a chapinha?

Sim. Porém, os diferentes tipos de cabelos podem ser resistentes a temperaturas distintas. Os cabelos orientais possuem uma resistência maior, enquanto os afrodescendentes começam a perder suas proteínas em temperaturas de 223ºC.

Quais os efeitos da chapinha nos cabelos

A altura temperatura em excesso deixa os cabelos mais porosos, danifica a cutícula capilar e o córtex, resseca a fibra capilar e deixa os fios mais quebradiços. As pontas possuem uma tendência maior em desenvolver um ressecamento excessivo, já que essa região do cabelo é naturalmente mais ressecada.

O protetor térmico ajuda?

Embora não evite os danos causados pela chapinha, o protetor térmico é capaz de diminuir o impacto do calor nos cabelos.

Alguns produtos leave-in são eficazes principalmente em cabelos sem químicas, enquanto os cabelos descoloridos ou tingidos devem usar um protetor à base de silicone, formando uma películas em volta do frio para protegê-lo.

Como evitar os danos causados pela chapinha?

O primeiro passo para evitar os danos causados pela chapinha é usar o aparelho em uma temperatura máxima de 190ºC. Isso garantirá que os fios não sofram a desnaturação, além de agredir a fibra capilar com uma intensidade menor.

Além do mais, também é importante evitar o uso constante do aparelho, principalmente se os fios já estiverem danificados e ressecados. Prefira usar o aparelho no máximo 1 vez a cada 15 dias, de forma a evitar a exposição a altas temperaturas. Em conjunto, invista em um cronograma de cuidados capilares para garantir que os cabelos estejam sempre saudáveis e nutridos, o que diminui as chances de ressecamento e quebra.

Quais os erros mais cometidos ao usar chapinha que estragam o cabelo?

Usar o aparelho com cabelo sujo

Passar a chapinha com os cabelos sujos só para arrumar as pontas amassadas ou porque você tomou chuva e alguns fios enrolaram deixa o cabelo ainda mais oleoso e pesado. Isso acontece porque a oleosidade da raiz acaba se espalhando para todo o comprimento, deixando os fios grudados.

usar a chapinha em excesso com o cabelo sujo pode resultar em caspa
usar a chapinha em excesso com o cabelo sujo pode resultar em caspa

Junto a isso, o calor do aparelho pode acabar estimulando os fios a produzirem ainda mais oleosidade, o que pode resultar em problemas como a caspa.

Não usar protetor térmico

Apesar de não evitar os danos, os protetores térmicos são essenciais para amenizar a ação do calor nos fios. Isso porque esses produtos atuam criando uma película em volta de todo o cabelo de forma que o calor não penetre na fibra capilar totalmente.

Deixar de usar esse produto pode fazer com que os fios fiquem ainda mais ressecados e quebradiços, e dependendo da temperatura do aparelho, resultar em uma quebra e queda de grande parte dos fios.

Passar chapinha com cabelo molhado

Muitas vezes por falta de tempo algumas pessoas acabam passando a chapinha nos cabelos ainda molhados. Porém, essa prática, mesmo que feita com os fios úmidos e não molhados totalmente, destrói a fibra capilar e queima toda a extensão do cabelo.

É possível até mesmo ouvir o barulho de fritura e ver a fumaça saindo do aparelho quando a chapinha é usada nos cabelos ainda com resíduos de umidade.

Passar a chapinha em mechas grandes

A falta de tempo também induzem as pessoas a passarem a chapinha em mechas mais grossas, a fim de que não seja necessário gastar muito tempo para passar no cabelo todo. Porém, ao fazer isso, você precisará passar a prancha várias vezes nos mesmos fios para conseguir alisá-los. Como resultado você terá fios desalinhados, amassados e ainda danificados.

O ideal na hora de usar o aparelho é separar mechas da largura de um dedo e aplicar a chapinha em cada uma delas por vez.

Deixar a chapinha nos cabelos por muito tempo

Alguns indivíduos, especialmente quem tem o cabelo mais grosso e mais cacheado, costuma deixar a chapinha por alguns minutos no mesmo lugar para que os fios fiquem mais lisos sem precisar passar a chapinha mais vezes na mesma mecha.

deixar a chapinha no mesmo lugar durante muito tempo é um hábito altamente nocivo para os fios
deixar a chapinha no mesmo lugar durante muito tempo é um hábito altamente nocivo para os fios

Entretanto, isso faz com que os cabelos derretam, já que as altas temperaturas das pranchas se potencializam ao ficar parada. Isso quer dizer que você corre o risco de uma desnaturalização sempre que você deixa a chapinha parada em um só lugar do cabelo e não desliza o aparelho rapidamente pelos fios, como deveria ser feito.

Usar o aparelho todos os dias

A chapinha é indicada apenas nos dias em que os cabelos são lavados, quando estão saudáveis, ou a cada 1 semana ou 15 dias em fios mais danificados. Isso porque é preciso deixar os fios respirarem durante alguns dias para se recuperarem do calor do aparelho.

Ao submeter os fios a esse calor diariamente, as chances de uma desnaturalização, além do ressecamento das pontas e danificação da fibra são muito maiores.

Deixar de hidratar

A hidratação é uma etapa essencial para quem alisa o cabelo com chapinha frequentemente. Isso porque o aparelho tem o poder de remover a água dos fios, e a hidratação é a responsável por devolver essa umidade. Em conjunto, você deve alinhar esses cuidados com a umectação e a nutrição, a fim de evitar e reparar os danos causados pelas altas temperaturas.

Agora que você viu que a chapinha estraga o cabelo apenas quando usada da forma errada, aposte em nossas dicas para evitar que o calor da prancha cause danos a sua fibra capilar. Em conjunto, alinhe cuidados como a hidratação profunda nos cabelos para garantir que os fios estejam sempre saudáveis e livres de ressecamento.

Deixe uma resposta

Abrir Chat
1
Precisa de Ajuda?
Se precisar pode me chamar, meu nome é tatiana e estou disponível para te explicar como nosso produto pode te ajudar com queda e crescimento capilar 😀👍